segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Em 2008, conceito de “social” saiu só das mãos de Orkut e Facebook e passou a estar em jornais e até campanha política





VIRTUAL - O candidato Barack Obama apostou suas fichas na internet e transformou seu próprio site em uma rede social. Resultado? Além de vencer o pleito, conseguiu arrecadar mais de US$ 640 milhões

As redes sociais saíram dos sites das redes sociais. Em 2008, quando o conceito de “social” deixou os domínios dos gigantes Orkut, Facebook ou MySpace, a síntese do novo momento foi a eleição do presidente norte-americano Barack Obama. Ele não só tinha o seu perfil no Facebook e no Twitter, como criou a sua própria rede social, nos moldes do Orkut.

Foi com seu “próprio Orkut” que Obama arregimentou seis milhões de pequenas doações, que não passaram de US$ 100. Foi por meio de sua rede também que ele colocou eleitores em contato com eleitores para que eles se organizassem e fizessem campanha espontânea para sua corrida à Casa Branca. Para sua mensagem se espalhar ainda mais, no Twitter e no Facebook, o candidato informava os eleitores.

A experiência de Obama também foi replicada em jornais, portais e até em games. OWall Street Journal e o Le Monde, por exemplo, montaram as suas próprias redes sociais, em uma tentativa de atrair os leitores com as ferramentas “a que eles já estão acostumados”. Portais brasileiros abriram espaço para blogueiros independentes, em uma forma de também trazer conteúdo ao qual as pessoas estão acostumadas na web.

Até os games foram atingidos pelo fenômeno. Um dos títulos mais aclamados do ano, Spore, no qual o jogador cria uma civilização, contou com um importante pé na internet: os gamers poderiam interagir entre si e trocar suas “criações”, como prédios e monstros, e depois modificá-los, em uma criação coletiva.

O movimento de expansão das redes sociais promete ganhar fôlego em 2009. E pelas mãos dos tradicionais gigantes. Em uma forma de aproveitar o momento, Facebook, MySpace e Google – o dono do Orkut – desenvolveram projetos para transformar qualquer site parceiro em “social”. Em breve, no site da CNN, por exemplo, será possível se logar com os dados do Facebook e saber quais dos seus amigos da rede social comentaram uma notícia por exemplo.

E vai pegar? Veremos em 2009.

O ANO DO TWITTER
QUANDO | O ano todo
WEB | tinyurl.com/2008-twitter
DETALHES | O site de microposts estreou em 2007, mas pegou mesmo neste ano, quando tornou-se febre com a possibilidade de postar de forma sucinta e compartilhar com os amigos que o “seguem” – também via celular. Misturando o conceito de blog com o de rede social, o Twitter cria um enorme blog coletivo formado por contatos que cada usuário escolhe – e assim foi sucesso em diferentes eventos (como na Campus Party ou no South by Southwest) e acontecimentos (como os ataques a Mumbai e a eleição de Obama). A popularidade, no entanto, foi cara ao site: spams no Orkut levavam para perfis falsos do Twitter e muitas vezes, o site não suportava a quantidade de usuários e, como o “no Donut for you” dos primórdios do Orkut, apresentava uma baleia branca como símbolo de sua falta de estrutura. Mas segundo o criador do Twitter, Evan Williams, que também criou o Blogger, esses problemas foram resolvidos.

ORKUT OU FACEBOOK?
QUANDO | O ano todo
WEB | tinyurl.com/2008-facebook
DETALHES | Mundialmente, 2008 foi o ano do Facebook no quesito redes sociais. Em junho, o site passou o MySpace em número de usuários. Agora, quer expandir seus domínios pela internet afora. Como outros gigantes das redes como o MySpace – só que, pela popularidade, visto como o mais promissor –, planeja parcerias com sites como CNN e Digg, o que permitirá tornar-se mais lucrativo e popular. Mas no Brasil a coisa muda de figura. O Facebook em português foi lançado em junho, mas não abalou o reinado do Orkut, que já tinha assimilado várias de suas inovações e, inclusive, passou por uma forte repaginação em 2008, como a possibilidade de ter aplicativos e alterar o infame azul-bebê do papel de parede.

10 ANOS DE BLOGS NO BRASIL
QUANDO | março
WEB | tinyurl.com/2008-blog10anos
DETALHES | O blog no Brasil comemorou dez anos desde o primeiro post do primeiro blog no Brasil, o Diário da Megalópole. De lá para cá, esse tipo de site transformou-se de “diarinho pessoal” em um espaço mais profissional, com cada vez mais colaboradores e a idéia de ganhar dinheiro. Só que não foi em 2008 que os blogueiros brasileiros começaram a se “monetizar” ainda, ganhando destaque na publicidade, embora um número cada vez maior de empresas já monte seus blogs corporativos e procurem blogueiros para apresentar seus produtos – e ganhar um post. Em 2008, o primeiro fanzine virtual brasileiro, o CardosoOnline, do gaúcho André Czarnobai (foto), também fez dez anos. Para a comemoração, foi lançado o site (nada modesto) www.inventamosainternet.com. Da mesma turma, Clarah Averbuck, teve a história de seu blog no filme Nome Próprio, de Murilo Salles, que estreou em julho.

MÍDIA SOCIAL
QUANDO | O ano todo
WEB | tinyurl.com/2008-nytimes
DETALHES | Veículos de comunicação mundo afora estão se tornando “sociais”. Tudo para ir ir atrás do leitor, esteja onde estiver. O New York Times, por exemplo, permite mesclar seu conteúdo com o Google Earth ou postá-lo em um blog. O Wall Street Journal e o Le Monde montaram redes sociais próprias – o último, inclusive, publica notícias enviadas pelos leitores. Já a CNN foi radical: lançou o iReport, um site em que qualquer um publica sua notícia e quem decide se ela é verídica não são jornalistas, mas o público.

BLOG x PORTAL
QUANDO | julho e outubro
WEB | tinyurl.com/2008-blogs
DETALHES | Os portais partiram para a caça de blogueiros independentes em 2008 no Brasil. Para tornar o conteúdo de seus sites “mais sociais e gerar uma comunidade”, o Yahoo, em julho, selecionou e “linkou” 108 blogs a partir de julho. Os melhores posts ganham chamada na capa. Já o Abril.com convidou 200 blogueiros para transferirem seus blogs para o portal. Só 100 aceitaram. Em ambos os casos, não há pagamento, apenas a promessa de visibilidade. Isso gerou polêmica.

TODOS QUEREM SER CASUAIS
QUANDO | O ano todo
WEB | tinyurl.com/2008-casuais
DETALHES | A explosão de sucesso da Nintendo fez com que muitas empresas mirassem direto no jogador casual, aquele que joga sem compromisso, apenas para se divertir. A EA lançou Spore, um simulador que permite que se crie uma civilização a partir de uma célula – que ainda conversa com redes sociais. A Microsoft começou um profundo processo de reposicionamento, que a fez buscar o jogador casual, como em Gears of War 2. Com Wii Fit, a Nintendo reinventou o que é casual, fazendo o jogador literalmente suar. E games musicais, como Guitar Hero e Rock Band, continuaram fazendo muito sucesso.

CERSIBON
QUANDO | abril
WEB | tinyurl.com/2008-cersibon
DETALHES | Um dos grandes “hypes” da internet brasileira em 2008 foi o blog Cersibon (www.cersibon.blogspot.com). O autor, Rafael Madeira, publica tirinhas com traços muito infantis, feitas no Paint, com legendas com erros de português propositais, criando uma linguagem própria. A moda se espalhou internet afora e Rafael até criou um blog para os fãs do Cersibon também publicarem suas tirinhas toscas, o www.cersifan.blogspot.com

ENCHENTES
QUANDO | dezembro
WEB | tinyurl.com/2008-enchentes
DETALHES | A solidariedade com as vítimas das enchentes em Santa Catarina, no fim de novembro, também foi para a web. Blogs e comunidades foram criados para informar os habitantes sobre pontos críticos de alagamento ou de desabamentos. Com a falta de comunicação, muitas pessoas publicaram seus próprios relatos, fotos e vídeos e ajudaram parentes a encontrar pessoas desaparecidas. Uma aula de jornalismo colaborativo, ainda que espontâneo.

(Rodrigo Martins - Estadão)

Nenhum comentário: