terça-feira, 16 de setembro de 2008

Acelerador de partículas sofre invasão



O porta-voz da Organização Européia para Pesquisa Nuclear, entidade responsável por construir o maior acelerador de partículas, James Gilles, informou nesta segunda-feira à rede BBC que um grupo de hackers conseguiu entrar em computadores ligados ao acelerador. A invasão no sistema ocorreu na quarta-feira, quando o acelerador foi colocado em funcionamento.

Os hackers, segundo o porta-voz, pertencem a um grupo que se autodenomina Equipe de Segurança Grega. Eles invadiram a rede de computadores Compact Muon Solenoid Experiment (CMS), que apenas analisa os dados do acelerador. A frase “Nós somos 2600 - não brinque conosco” foi colocada no sistema. Não houve nenhum dano ao experimento que tenta recriar o Big Bang.

A invasão mostra falhas na segurança do sistema. O experimento envolve 10.000 cientistas de 500 universidades em 80 países. "Pelo que entendo, um usuário em algum lugar, que não era um hacker, enviou um arquivo para essa máquina e, inadvertidamente, criou uma brecha que possibilitou a entrada de outras pessoas", explicou o porta-voz.

Mensagem

O número 2600 mencionado na frase é normalmente usado por hackers. Acredita-se que ele seja uma referência a um tom de 2600 Hz, descoberto na década de 60, que se transmitido em uma linha telefônica podia ser usado para acessar áreas restritas da rede telefônica nacional.

(Veja online)


Um comentário:

Conta Outra Piada disse...

Você encontrou o link no blog? Gostou?
Se sim, isso me deixa contente.