terça-feira, 7 de outubro de 2008

METADE DOS JOVENS BRASILEIROS TEME 3ª GUERRA MUNDIAL


Pesquisa realizada pelo Habbo Hotel e War Child revela o que os jovens de todo o mundo pensam sobre os conflitos globais e quais as soluções que julgam mais eficazes

Em meio às comemorações do Dia Internacional da Paz, foi realizada uma pesquisa por meio da parceria entre o Habbo (www.habbo.com.br), a maior comunidade virtual para adolescentes do mundo, e a entidade internacional de proteção a crianças afetadas pela guerra, a War Child. 32 mil adolescentes entre 13 e 17 anos responderam a perguntas abrangendo conflitos diversos: guerras, violência e política governamental. Enquanto a média global dos jovens que acredita que irá presenciar em suas vidas uma 3ª Guerra Mundial é de 41%, no Brasil essa proporção é de 49%. O Japão é o mais otimista em relação ao futuro e apenas um quarto de seus respondentes vislumbra tal possibilidade. "Metade dos participantes brasileiros não sabia que há crianças de menos de 7 anos de idade lutando como soldados. A média mundial de desconhecimento é bem menor, de cerca de 30%", afirma Nivi Narang, Diretor de Campanhas da War Child.

Quanto aos conflitos armados, cerca de 60% dos adolescentes se julga ameaçado. Brasil e Portugal são os países com maior sentimento de insegurança (57%), perdendo apenas para o Japão (64%). Surpreendentemente, metade dos habbos brasileiros concorda com o alistamento obrigatório ante míseros 8% de japoneses favoráveis à medida. Quando questionados sobre as motivações desses conflitos, pouco mais da metade acredita que eles sejam fruto de disputas por terra e recursos naturais - como diamante e petróleo. Conflitos religiosos e políticos aparecem logo em seguida.

No que diz respeito à disposição de se engajar na conscientização das pessoas sobre os efeitos negativos da guerra, o Brasil só perde para o Singapura. 60% dos brasileiros e portugueses acredita ser capaz de ajudar. A França e a Finlândia, por sua vez, agregam os menos motivados. "A maioria dos pesquisados acha que as redes sociais virtuais deveriam ser usadas como ferramentas de conscientização. Eles as consideram mais eficientes que manifestações do mundo real e abaixo-assinados", comenta Timo Soininen, CEO da Sulake, empresa administradora do Habbo Hotel.

Por ocasião do Dia Internacional da Paz, promovido pela ONU em 21 de setembro, todas as unidades do Habbo Hotel pelo mundo se uniram para organizar uma manifestação virtual visando a encorajar os adolescentes a discutirem assuntos como respeito, educação, meio ambiente e política. A Marcha pela Paz foi a maior manifestação online já promovida na história da internet.

Sobre o Habbo Hotel
Habbo Hotel é uma comunidade virtual para jovens com idades entre 13 e 17 anos. Eles participam criando um personagem online chamado Habbo e podem escolher sexo, cabelo, roupas, sapatos e acessórios. A partir de então podem explorar os vários ambientes e acontecimentos do hotel, fazer novas amizades, participar de vários jogos, decorar seus quartos, criar atividades com os amigos e exercitar a auto-expressão.

A versão em português da comunidade abrange brasileiros e portugueses desde fevereiro de 2006 e tem mais de cinco milhões de personagens, com cerca de 415 mil novos hóspedes por mês e 7 milhões de visitas mensais. O mundo virtual está presente em 32 países nos cinco continentes e já contabiliza mais de 100 milhões de personagens criados, com visitas de 9,5 milhões de usuários individuais a cada mês.

(Segs)

Nenhum comentário: